SUPERFOODS – OS SUPER ALIMENTOS DA GASTRONOMIA COM SAÚDE

Superfoods – ou Superalimentos – são aqueles que em pequenas quantidades possuem enormes benefícios. Com a valorização da alimentação saudável, ficaram em evidência, vários alimentos comuns ao nosso dia-a-dia que se revelaram superalimentos, como por exemplo o salmão – o verdadeiro, uma fonte muito rica de ômega 3, e a batata doce, ótima fonte de vitamina C.

222222222222222222222222

Escolhi cinco dos mais falados para escrever brevemente, porém de forma bem clara, pois existe muita dúvida sobre quais são seus reais benefícios, e como eles devem ser consumidos.

111111

CHIA: é a semente de uma planta herbácea muito comum nos tempos incas e maias. É uma grande fonte de fibras e antioxidantes que previnem o envelhecimento precoce, tem 8 vezes mais ômega 3 que o salmão, 5 vezes mais cálcio que o leite, 7 vezes mais vitamina C que laranja, 3 vezes mais ferro que espinafre e 2 vezes mais potássio que banana. A chia absorve grande quantidade de água, ficando com uma consistência gelatinosa, então com ela podem ser feitos pudins, polvilhada em sucos e iogurtes, e existe também a farinha de chia – que é usada em inúmeras preparações, como pães, massas e biscoitos. A chia tem mil e uma funções na culinária.

LINHAÇA: é a semente do Linho, originária da Ásia. Alguns estudos sugerem que a linhaça deva ser consumida sem casca e triturada para melhor absorção de seus nutrientes. Também é comum o consumo do óleo de linhaça que é rico em ômega 3, 6 e 9. A linhaça é antioxidante, diminui a glicose do sangue, diminui o colesterol ruim (LDL) e ajuda na digestão dos alimentos. Pode ser consumida da mesma forma que a chia, mas é comum nas cozinhas veganas ver a linhaça batida com água – que fica com uma textura oleosa e gelatinosa – ser uma alternativa ao ovo em algumas receitas.

MACA PERUANA: é um vegetal crucífero originário da região andina do Peru, que normalmente é encontrado em pó. Reduz a fadiga crônica, alivia o estresse e a depressão, é indicado para anêmicos, aumenta a libido e a fertilidade, fortalece a memória, alivia os sintomas da menopausa e trata disfunções hormonais. Não possui um sabor muito acentuado, portanto, pode ser adicionado em receitas doces ou salgadas.

MATCHA: originário do Japão, é encontrado no Brasil em forma de pó, com o qual normalmente são feito chás. Pode ser adicionado à inúmeras receitas. É de altíssima qualidade, elaborado com folhas selecionadas e a sua produção é muito delicada, com várias etapas. Além de ter 70 vezes mais antioxidante que um suco de laranja, ter função desintoxicante, servindo para melhorar a memória e concentração, e também aumentar o metabolismo, dá um colorido verde incrível nas preparações. A dosagem deve ser controlada, pois seu sabor é intenso.

GOJI BERRY: vem do sul da Ásia. São frutinhas vermelhas muito doces e saborosas, normalmente vendidas desidratadas. Fortalece muito o sistema imunológico, protege a saúde dos olhos e do fígado, reduz inflamações, previne doenças do coração, melhora o humor e aumenta a libido. Minha maneira preferida de consumir essas frutinhas é adicionando em granolas ou fazendo barrinhas de cereais com elas.

Para saber mais sobre os “superalimentos”, recomendo o site www.foodmatters.com – em inglês, podendo ser realizada a tradução em outros sites – que faz um trabalho impecável no estudo dos alimentos poderosos.

Formada em gastronomia no Brasil, estudou em NY no Natural Gourmet Institute. Envolvida no estudo da relação corpo x alimentação em busca de uma cozinha mais saudável, acredita que devemos sempre priorizar os alimentos integrais, orgânicos, sazonais, locais e frescos. Responsável pela cozinha do Naturalie Bistrô, RJ.