CUIDADO: BAZZAR

Fica um alerta: Cuidado quem estiver andando inadvertidamente por Ipanema. Preciso avisar que esse local possui efeitos colaterais, causando uma séria dependência.
bazzar3

Você percebe o preciosismo do balcão, da colocação de tudo na mesa, da escrita do cardápio. Some como ingredientes a técnica, identidade, conceito, comida com bagagem, cozinha de origem, e a malemolência hippie-chic. Esse deleite é o tempero de tudo que tem o dedo da Cris Beltrão.

Com a fome característica dos empreendedores, o Bazzar ganhou o Brasil e mundo, transportando o paladar até as prateleiras com um linha de produtos que abriga uma família de barbecues, molhos, brigadeiros e açaí, dentre outros. Aos mais novos membros, alcaparra com ervas e curry, ainda não fui apresentada – situação que pretendo reparar em breve. São um must-have de uma despensa.

bazzar

O que eu gosto no Bazzar é que ele se encaixa a todas as fomes. Sacia a fome de almoço em família, de um jantar romântico e fome de comer com boas bebidas que vão desde cervejas a Krugs.

Nesse último Menu de Inverno os trabalhos começam com um “Consommé double” com cozimento de horas de afinco acompanhado de pão de campagne grelhado com tutano de vitela. Prosseguindo, o comensal se depara com o que batizo “Colinho de avó”, em forma do aconchego de uma Torta quentinha de galinha D´angola com pinhão, legumes da estação e um “quê” de amendoim. Não temo ao dizer que foi um dos melhores pratos que já passearam pelos salões da cidade. Esse prato é um capítulo à parte, vale um simpático registro para a perpetuação do Colinho de avó no Menu. Perdí a conta de quantas vezes reagendei coisas por fazer estrategicamente em Ipanema, com a desculpa silenciosa do paladar que prescrevia um bis. Anseio por um mundo com mais colinhos de avó como este. O menu segue com uma singela tábua de queijo azul do bosque com mel e brotos de agrião. O último ato é coroado em forma de souflé de mexerica com rapadura batida e colherada de chocolate AMMA.

bazzar2

Contando os dias para o novo Menu de Primavera, apesar da ausência da já saudosa Torta “Colinho de avó”. Perguntei à Cris sobre o que está por vir. Cláudio na batuta das panelas está na busca por um ingrediente especial fundamental, para o menu tilintando por vir.

Gastroholic, cozinheira, empresária, ceramista e certificada em jornalismo gastronômico. Chef executiva do catering ARB atuante no setor hoteleiro - RJ. Leia mais